Grampos telefônicos ajudaram eleger Pedro Taques governador, afirma promotor

Por Redação 07/11/2019 - 08:00 hs

No julgamento dos policias militares acusados de integrar um esquema de escutas clandestinas, entre 2014 e 2015 no governo Pedro Taques, o promotor de justiça Allan Sidney do Ó disse que, a eleição de Pedro Taques ao governo em 2014, foi conquistada através das escutas ilegais. 

“Eu não afirmo, mas não descarto a possibilidade de o governador Pedro Taques, sem esse escritório de escutas clandestinas, poderia não ter sido governador do Estado de Mato Grosso”, disse.

O promotor ainda afirmou que em 2018, Pedro Taques não reelegeu em função da descoberta dos grampos telefônicos. 

“O governador ganhou no primeiro turno das eleições de 2014, em uma vitória acachapante, mas quando não teve [o escritório dos grampos], perdeu” disse o promotor.