Governo segura orçamento e oposição critica atitude da gestão

22/12/2019 - 13:57 hs

Gazeta Digital- Thiago Andrade


Em mais um ano os deputado estaduais não conseguiram aprovar o orçamento do Estado. Já é o segundo ano consecutivo que se inicia sem a aprovação dos gastos. O orçamento deve ser revisado para baixo depois que os deputados estaduais derrubaram o veto do governador Mauro Mendes (DEM) e validaram os contratos do antigo programa de incentivos do governo, o Proidec. 

A estimativa inicial é de que o orçamento tenha um corte de quase R$ 500 milhões. O deputado Ludio Cabral (PT) disse que atitude do Estado de segurar o orçamento para não ser votado revela um descompromisso da gestão com o orçamento público. 

O parlamentar disse que desde a votação do Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) os deputados vinham debatendo e cobrando do governo um orçamento conectado a realidade financeira do Estado e, segundo ele, o governo fica "escondendo" receita para poder usar da forma que quiser. 

"Se o governo tivesse compromisso com o orçamento, nós teríamos votado a Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) em tempo, teríamos votado o orçamento em tempo. O problema é que o governo não tem compromisso e a bancada governista fica batendo cabeça aqui na Assembleia", disse o petista.

Lúdio destaca que isso é ruim para o Estado e um retrato de que o governo quer ter liberdade para tudo. 

No início de dezembro, aconteceria a segunda audiência pública para debater o projeto de orçamento na AL, mas a audiência foi adiada porque o governo deve mandar um substitutivo integral à proposta. 

Outro lado

O líder do governo, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM) foi procurado pela reportagem  para falar sobre o caso, mas não respondeu aos nossos questionamentos.